3 dicas para destacar seu intercâmbio no currículo

Com o passar do tempo o mercado de trabalho fica cada vez mais competitivo e para se destacar em meio aos demais concorrentes é necessário apresentar um bom currículo.

Entre as grandes qualificações que um currículo pode ter, está a presença de um intercâmbio, que por si só já associa um peso importante para a formação do candidato, mas que se não for trabalhado bem dentro do documento não surte o efeito esperado.

Por esta razão, é importante evidenciar quais os frutos que este intercâmbio traz para a vida do candidato e de qual maneira ele pode ser abordado no currículo a ponto de despertar o interesse do contratante. Pensando nesta perspectiva, a gerente de marketing da Global Study, uma franquia de intercâmbios, Vivian Castro, dá três dicas de como exteriorizar esta qualificação dentro do currículo.

3 dicas para explorar intercâmbio no currículo

Confira 3 dicas para destacar seu intercâmbio no currículo

Foto: depositphotos

Escolher o melhor campo para inserir a experiência

Esta é uma das principais dúvidas do candidato quando se vai montar o currículo. Mesmo que pareça meio óbvio para algumas pessoas, para outras não é tão simples e caso esta informação seja colocada em um espaço inapropriado pode passar despercebida ou inadequada. Por esta razão, Vivian indica seguir uma linha de raciocínio simples, acrescentando este dado no campo correspondente.

Por exemplo, se você viajou para trabalhar, inclua no campo de experiências profissionais. Caso o tempo morando fora foi dedicado aos estudos, informe junto ao nome do curso na área dedicada a formação. “O grande diferencial é apresentar uma breve descrição ao tópico utilizado para agregar mais valor ao currículo. Sendo assim, ao indicar os idiomas que possui fluência, por exemplo, é interessante destacar a vivência no exterior e a imersão naquela cultura e língua”, alerta a profissional.

“Se o seu intercâmbio incluiu estudo e trabalho você pode criar uma subdivisão de vivencia internacional. Nessa nova categoria descreva a experiência contando em detalhes o período que ficou fora, para onde viajou, o que estudou, quais trabalhos realizou durante o intercâmbio, etc”, explica Vivian.

Investir no campo de habilidades pessoais

Existe ainda outra maneira de explorar esta parte importante de sua vida dentro do currículo, isto é, incluindo essa informação em uma lista de habilidades pessoais. Nesta parte do documento, tente ser objetivo e sucinto, objetivando cinco qualidades suas e informando em um breve exemplo como elas contribuíram para seu crescimento pessoal e profissional.

“Para fortalecer sua vivência internacional, priorize habilidades que você consiga encaixar situações ocorridas durante a viagem. Assim, poderá instigar o entrevistador a perguntar mais sobre sua experiência durante a entrevista. Além disso, você pode contar um pouco sobre a experiência internacional no resumo no currículo”, indica Vivian.

Explorar contatos e referências internacionais

Algumas empresas valorizam a indicação de referências no documento de apresentação profissional, enquanto outras não dão a devida importância. Porém, como esta informação não vai empobrecer o seu currículo, pelo contrário, só irá contribuir mais ainda, é indicado que você a coloque. Portanto, a dica é aproveitar para indicar pessoas que você conheceu em suas viagens para fora do Brasil.

“Ao citar professores e até empregadores internacionais você poderá demonstrar ao recrutador que utilizou seu tempo também para se desenvolver profissionalmente e criar uma rede de networking“, finaliza a gerente de marketing.

Aviso importante

Ter a informação de que esteve fora do país por um período aprendendo outra língua e cultura é extremamente válido para o seu currículo e sem dúvidas agrega pontos importantes para o seu campo profissional. Contudo, é importante ficara atento ao tempo em que estas experiências ocorreram, tendo em vista que não é interessante valorizar intercâmbios muito antigos.

Desta forma, siga sempre esta dica: intercâmbio feito há mais de cinco anos não deve ser colocado no currículo. Sendo mais indicado buscar novas oportunidades de visitar outros países, mantendo você e seu currículo sempre atualizados.


Escrito por: Katharyne Bezerra

Categorias: Curriculum