Modelos de cartas tristes de amor

As cartas são formas muito antigas para manter a comunicação, antigamente era o único meio de comunicação, pois não existia telefone ou internet. Com o passar dos tempos e a evolução da tecnologia as cartas deixaram de ser usadas, hoje vemos mais seu uso em cartas de amor. Sejam elas felizes ou tristes. Veja os modelos de cartas tristes de amor:

Modelo 1

Quase

Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas ideias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos “Bom dia”, quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

Sarah Westphal

Modelo 2

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Escrever, por exemplo: “A noite está estrelada,
e tiritam, azuis, os astros lá ao longe”.
O vento da noite gira no céu e canta.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu amei-a e por vezes ela também me amou.
Em noites como esta tive-a em meus braços.
Beijei-a tantas vezes sob o céu infinito.

Ela amou-me, por vezes eu também a amava.
Como não ter amado os seus grandes olhos fixos.
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho. Sentir que já a perdi.

Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como no pasto o orvalho.
Importa lá que o meu amor não pudesse guardá-la.
A noite está estrelada e ela não está comigo.

Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe.
A minha alma não se contenta com havê-la perdido.
Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a.
O meu coração procura-a, ela não está comigo.

A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores.
Nós dois, os de então, já não somos os mesmos.
Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei.
Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido.

De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos.
A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos.
Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda.
É tão curto o amor, tão longo o esquecimento.

Porque em noites como esta tive-a em meus braços,
a minha alma não se contenta por havê-la perdido.
Embora seja a última dor que ela me causa,
e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo.

Pablo Neruda

A carta

A carta é um modelo antigo de comunicação, mas nela existe um charme não encontrado em nenhum outro meio, existe um valor sentimental, uma riqueza emocional. A curiosidade que ela desperta em um indivíduo é incomum, saber o que nela está contido em forma de palavras, a ansiedade para saber qual assunto ela traz. Talvez notícias alegres, talvez notícias infelizes, talvez declarações de amor ou talvez o rompimento de uma paixão.  Mesmo com toda sua demora em chegar, ou até mesmo o risco de não ser entregue, isso não tira dela a característica romântica e a felicidade de se receber uma carta.

Triste amor

Modelos de cartas tristes de amor

Foto: Reprodução

Carta de amor triste nos faz não querer sorrir, nos deixam sérios, sem ânimo, mas em um futuro meio distante, ao pegarmos essa mesma carta, ela nos traz lembranças de um tempo que já não voltará mais, nos fará pensar no que erramos, no quanto evoluímos, e nos ajudará a traçar planos para nossas vidas mais consistentes.

Portanto, escreva uma carta, de amor triste ou não. O que importa é o valor que ela nos traz, às vezes é mais fácil expressar o que sentimos numa folha de papel, e tão quanto a fala, ela também tem sua gama de importância.