O que não colocar no currículo

O currículo é basicamente o primeiro passo para se conseguir um emprego. É o que apresenta, mesmo que de forma superficial, o candidato. Mas quando procura-se na internet sobre os modelos e como fazer, aparecem diversos tipos, dos mais variados e diferentes. O problema é que muitas vezes essas opções estão erradas.

Acreditamos que, quanto mais informação se coloca, melhor. Mas não é exatamente assim. É claro que existem requisitos obrigatórios, no entanto, dados como número do RG ou do CPF não precisam constar no currículo.

Assim, você só estará divulgando informações importantes suas de forma imprudente. O setor de RH só pede esses documentos no momento da contratação. Endereço também não é necessário, principalmente se você ocupa uma posição de poder e reconhecimento, pois pode por em risco sua segurança pessoal.

O que não colocar no currículo

Foto: depositphotos

Outros itens que não devem ser colocados serão listados a seguir.

Foto

Só coloque foto se a empresa em questão solicitar. Se isso ocorrer, preste atenção para colocar uma em que você apareça o mais profissional possível. Nada de fotos de perfil de redes sociais. Esqueça os filtros, também.

Redes sociais

Não há motivos para colocar seus contatos para redes sociais. Até porque existem limites entre os âmbitos profissionais e pessoais, e isso pode lhe causar uma exposição desnecessária. O ideal é que você coloque apenas e-mail, seu nome completo, nacionalidade, idade, estado civil e telefone para contato.

Mentir sobre cursos

Se você fez algum curso, procure colocar de forma coerente e verdadeira. Não vá colocando um monte de cursos, se eles não possuem ligação com a área que quer atuar. Muito menos minta sobre, por exemplo, sua capacidade de falar outras línguas. Muitas empresas pedem um segundo currículo traduzido para o idioma que se afirma ter proficiência. O nível, também, muitas vezes é testado, então evite sair colocando “fluente” se não for de verdade.

Cargo

Há uma parte no currículo em que você põe seu objetivo. Fuja dos cargos. É preferível que ali se coloque a área que se quer trabalhar. Se você põe o cargo, por exemplo, mesmo que apareçam outras chances na mesma área, os recrutadores dispensarão seu currículo até ter uma vaga no almejado cargo. Suas chances, obviamente, diminuem.

Hobbies irrelevantes

Evite colocar características comportamentais clichês como forte espírito de liderança, competitividade, iniciativa, facilidade em comunicação, entre outros. Apesar de serem extremamente valorizadas pelas companhias, essas atitudes não devem estar no currículo. Elas serão observadas durante a entrevista. Se houver necessidade de colocar seus hobbies, coloque apenas os que possuem algum diferencial, como fazer teatro, esgrima ou esportes que dizem muito sobre você. Ouvir músicas, assistir filmes e séries são hábitos comuns para muitas pessoas, por isso devem ser excluídos do currículo.

Escrever errado

Por mais que muitos cargos não exijam um alto grau de escolaridade, evite colocar palavras erradas. E não são apenas erros de ortografia ou gramática, evite o “internetês”. Expressões com td, blz, vc, entre outras gírias devem ser cortadas. O currículo tem que ser formal, e não soar como uma conversa entre amigos.

Bônus

Não mande presentes junto com o currículo. Há relatos de empresas que recebem chocolates, vinhos e até cervejas com convites para um “happy hour”. Diferentemente do que se pretende, esse tipo de atitude é totalmente mal vista, até porque os recrutadores não lhe conhecem. Seu currículo pode acabar sendo descartado por conta disso.


Escrito por: Michelle Nogueira

Categorias: Curriculum