Publicado por Pollyana Batista

Você sabe quanto custa emplacamento de veículo zero no RJ? Toda vez que um carro novo sai da loja, ele sai sem placa ou documentos. Somente com a nota fiscal. O novo proprietário é que tem que regularizar o veículo no Detran da sua região.

De acordo com o site do Detran-RJ, a primeira licença de veículo nacional “é o processo de inclusão na Base de Dados do Detran-RJ e na Base de Dados Índice Nacional (BIN) do Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM) de veículo 0 km (zero quilômetro) nacional, com a emissão da primeira documentação”.

Valor do emplacamento de veículo zero no Rio de Janeiro

O valor para a primeira licença é R$ 135,32. Caso você queira, pode pagar R$ 213,09 já com o valor das duas placas com tarjetas e lacre ou R$ 87,54 para uma placa com tarjeta e lacre para moto.

O passo a passo para emitir o documento é o seguinte: primeiro o dono do carro zero deve emitir a taxa a ser paga. Depois, você deve agendar no site do Detran-RJ o atendimento. Caso você não tenha acesso a internet, pode ser pelo telefone (21) 3460-4040. No dia marcado, leve todos os documentos solicitados.

Confira quais documentos são necessários

O custo do emplacamento de veículo zero no Rio de Janeiro varia de acordo com o tipo de veículo

O emplacamento é obrigatório para todos os veículos automotores (Foto: depositphotos)

Pessoa física

Para o emplacamento, a documentação exigida do proprietário é: “carteira de identidade ou carteira nacional de habilitação, com fotografia impressa ou carteira de trabalho; Cadastro de Pessoa Física e Comprovante de Residência. Todos com original e cópia”.

Pessoa jurídica

Caso o carro pertença a uma empresa, devem ser apresentados: “original e cópia do Contrato social da empresa acrescido da última alteração contratual ou apenas a última alteração contratual consolidada; Cópia do Ato constitutivo; Estatuto social; e Ata da última assembleia, firmando o nome e a função do representante (cópias) e Original e cópia do Ofício de autorização de representação”.

Veja também: Quanto custa emplacamento de veículo zero no DF

Procuração

Se em ambas as situações o proprietário não puder comparecer ao Detran-RJ para realizar o primeiro registro do carro novo, é possível que um procurador resolva a situação.

Ele pode ser um ascendente ou descendente direto até primeiro grau, mediante apresentação de original e cópia de comprovação documental ou um procurador, com original ou cópia autenticada de instrumento de procuração lavrado em Ofício de Notas, contendo poderes para o ato a ser praticado.

Advogado

Há ainda a possibilidade de o emplacamento ser feito por um advogado ou até mesmo por um despachante público ou privado.

Além dos documentos da pessoa ou empresa que vai dar entrada no registro do veículo zero, o carro precisa ter a primeira via da nota fiscal do fabricante ou do revendedor. O proprietário precisa ainda apresentar o decalque do chassi em baixo relevo.

Veja também: Quanto custa emplacamento de veículo zero no ES

Se o carro for transportar passageiros, o Detran do Rio de Janeiro exige que o “documento que autoriza a inclusão do veículo na frota de permissionários ou concessionários, expedido pelo órgão federal, estadual ou municipal concedente”.

Quando o carro for financiado, o novo dono deve verificar se ele foi incluído no ao Sistema Nacional de Gravames (SNG). Quem deve fazer essa inclusão é o banco que financiou o carro, mas é bom conferir se isso realmente foi feito logo depois da assinatura do seu contrato.

Se o dono do automóvel portar alguma necessidade especial e para isso teve que realizar algum tipo de adaptação no veículo, ele deve também apresentar uma “cópia autenticada em cartório do laudo médico e o registro do número do Certificado de Segurança Veicular (CSV) expedido e validado no SISCSV”.

Veja também: Quanto custa emplacamento de veículo zero em SP

Veja mais!