Publicado por Pollyana Batista

O currículo é um dos fatores principais que pode promover o tão sonhado convite para realizar uma entrevista seletiva. Por conta disso, todo cuidado é pouco com as informações que você irá colocar nele.

Uma dúvida bem comum é quanto ao tempo de conclusão de um curso e até quando se pode incluí-lo no currículo. A questão é: será que existe uma espécie de data válida para certificados de cursos, seminários, congressos ou treinamentos? Vamos lhe esclarecer isso agora e também ressaltar quais os tipos de cursos que podem ser incluídos no currículo.

Saiba qual é o prazo para colocar cursos concluídos no currículo

Bem, você sabia que existe uma ordem pela qual você deve citar os seus cursos para chamar atenção durante um processo seletivo? A ideia é: coloque sempre o curso mais recente para o mais antigo. Essa tática é fundamental para classificar o que você julga ser mais relevante na sua carreira profissional.

Para chamar atenção para o currículo vale a pena apostar na ordem de menção dos cursos

O prazo para os cursos ficarem no currículo é bem variável (Foto: depositphotos)

Na parte de formação acadêmica, coloque sempre o título mais importante. Por exemplo, se você tem doutorado e mestrado, será o primeiro que você deve destacar.

Agora, se você tem outros cursos diferentes dos acima mencionados, mas que agregam valor a sua experiência, crie um campo à parte para citá-los também.

O prazo para os cursos ficarem no currículo é bem variável. Para um doutorado ou curso de línguas não existe regras, pois o valor dele não se perde com o tempo. Mas para cursos mais simples como de informática ou participação em congressos ou seminários, se for algo muito antigo, não vale a pena inserir.

Em geral, a regra é a seguinte: depois de 10 anos sem apresentar uma reciclagem, já não é interessante incluir o curso no currículo.

Veja também: O que não colocar no currículo

Curso incompleto/interrompido citar ou não?

Você pode colocar um curso incompleto/interrompido, porém é preciso que você avalie se, de fato, é uma formação importante. Em muitos casos, isso pode atrapalhar a seleção. Por outro lado, seja sincero e jamais atribuía como concluído, um curso que não foi.

Se você for selecionado, saiba que muito provavelmente durante a entrevista será perguntado o motivo pelo qual você não concluiu o referido curso. Logo, saiba explicar de forma clara o porquê da sua decisão de interromper a formação.

Pode misturar cursos muito diferentes?

É comum, ao longo da vida, as pessoas se envolverem em mais de um área profissional. Então, se sua lista de certificados é grande, não cite todos no seu currículo. Se atenha aos que são importantes à vaga concorrida no processo seletivo.

3 dicas para destacar seu intercâmbio no currículo

Veja mais!