Modelo de carta com pedido de aumento salarial

Pedir um aumento nunca foi uma tarefa fácil, nem para o empregado e muito menos para o empregador. Saber o que pedir, como falar para o chefe e outras tantas questões só podem ser planejadas com muita paciência, interesse e números. É necessário que o trabalhador saiba usar de todos os seus artifícios, contar sobre a sua experiência profissional e usar o próprio trabalho desempenhado à seu favor. Mas, se você não é bom com palavras ou se dificilmente vê o chefe aproveite para pedir o aumento por meio de um documento formal, contento todas as informações sobre você e o seu cargo e deixando explícito seu desejo.

Modelo de pedido de aumento salarial

Prezado Sr. Silva,

Como já é de seu conhecimento, trabalho como secretária nesta empresa há 2 anos. Durante esse período, dois colaboradores deixaram a empresa e apenas um foi substituído. Uma dessas pessoas era a minha supervisão direta. Como eu fui a colaboradora que mais recebi formação e treinamento, acabei assumindo a maior parte das responsabilidades e entre elas o treinamento de incorporação de novos funcionários, além de continuar encarregada das minha tarefas rotineiras. Por isso, muitas vezes necessito ficar além do expediente ou até mesmo levar trabalho para a casa, sem receber nenhum pagamento extra para isso.

Gosto do meu trabalho e das novas responsabilidades, estou muito satisfeita. A satisfação seria maior ainda se fosse reconhecida pelos meus superiores. Portanto, gostaria que fosse reconsiderada a promoção do meu atual salário.  Tenho a plena consciência do que exige meu novo cargo e sei que estou apta às tarefas que ele exige e tenho cumprido-as de uma forma eficiente.

Agradeceria se o senhor me informasse sobre a minha posição e avaliasse se está ou não de acordo com minha argumentação. Tenho disponibilidade para conversar sobre o assunto nas próximas semanas.

 

Atenciosamente,

Assinatura

Maria dos Santos

Dicas para conseguir convencer o chefe

Modelo de carta com pedido de aumento salarial

Foto: Reprodução/ internet

  • Busque ser um profissional coerente e saiba usar as oportunidades à seu favor. Isto quer dizer, que você deve esperar o momento certo para fazer o pedido, evitando conversar com o chefe em tempos de crise, por exemplo;
  • Lembre-se, tempo de casa não é uma justificativa para aumento salarial. É necessário ter melhores argumentos se você deseja receber mais do que lhe é dado;
  • Seja razoável e peça um aumento dentro das normalidades. Menos de 5% é muito pouco e não compensa nem o trabalho de mandar a carta, já um valor maior que 20% vai assustar o chefe. Fique no meio termo, mas tenha pretextos para justificar o seu pedido;
  • Tente ser o mais claro possível! Não enrole no texto e seja direto, mas não abra mão de explicar o seu pedido de forma coerente;
  • Profissionalismo, competência, comprometimento, dedicação e resultados, são alguns dos motivos mais plausíveis no momento de pedir um aumento salarial;
  • É importante lembrar que você não deve atropelar o seu chefe direto. Assim, você tem que entrar em contato com o seu patrão abaixo do chefe superior, e só então deve procurar o “manda-chuva” da empresa;
  • Você pode alegar nunca ter recebido aumento de salário se, por alguma razão, outra pessoa que desempenha a sua mesma função recebeu nos últimos 12 meses;
  • É legal cobrar aumento salarial quando um funcionário que faz a mesma tarefa que você recebe mais. Isso não é nem um pedido, mas uma solicitação para que a lei seja cumpria, tendo em vista de que todos que exercem a mesma função devem ter salários iguais;
  • Dizer que o salário não está cumprido as despesas de casa não é uma boa justificativa, isso só irá demonstrar que você não sabe administrar o seu dinheiro;
  • Por fim, se você receber uma proposta de outra empresa com um salário maior, deve usar essa informação como argumento, especificando até mesmo o valor oferecido. É melhor para uma empresa ajustar um salário de um funcionário que já sabe o que fazer, do que contratar um novo e ter que ensiná-lo a realizar as funções.


Escrito por: Katharyne Bezerra

Categorias: Cartas